Por que soluções caseiras para o sistema de pedidos do seu restaurante não valem a pena




Cada dia mais os consumidores de fast food usam algum software de pedidos de serviços de alimentação e esse número está aumentando a cada mês.


Assim como os bancos adotaram caixas eletrônicos no início dos anos 80, a indústria de restaurantes é a próxima a abraçar a virada tecnológica e seus muitos benefícios. De fato, mais da metade dos donos de restaurantes menciona que a tecnologia está no topo de sua prioridade.


Mesmo que a maioria dos donos de restaurantes concorde que o pedido online é o próximo passo lógico na experiência geral do cliente, ainda há incertezas sobre investir dinheiro na criação de uma solução caseira ou fazer parceria com um provedor de pedidos online.


Aqui está o que você deve saber sobre soluções caseiras.


Contratar desenvolvedores não é barato

Digamos que você decida criar seu próprio pedido online interno, você precisa encontrar desenvolvedores ou fazer parceria com uma empresa de desenvolvimento. O último cobrará vários milhares de reais pela estrutura básica de pedidos e, em seguida, um extra adicional para criar recursos personalizados, como promoções básicas.


Antes de receber seu primeiro pedido, você está olhando para dezenas de milhares de reais que precisa pagar antecipadamente.


Sem integração

Sistema para restaurantes, cartões e fidelidade, processador de pagamentos... – adicionar essas integrações a uma solução interna é excessivamente complicado ou simplesmente impossível. Alguns fornecedores de software não permitem uma integração com uma plataforma de pedidos online não comprovada.


Isso significa que a plataforma de pedidos online do seu restaurante não se comunicará com suas operações, o que resultará em uma experiência interna ruim para você e sua equipe. Em sua essência, o pedido online é projetado para otimizar suas operações, não deve ser um fardo.


É seguro?

Os clientes adoram a opção de pagar online para economizar tempo ao retirar o pedido. Para os donos de restaurantes, esse é um ótimo recurso, pois acelera consideravelmente o fluxo durante uma corrida.


Mas aceitar cartões de crédito online não é tão simples quanto você pensa – você precisa ter certeza de coletar, manusear e armazenar as informações dos titulares do cartão com segurança. Para garantir a seus clientes que sua plataforma é legítima e segura, você deseja obter uma certificação. Obter esse credenciamento também não é um passeio no parque. Você está olhando para vários milhares de reais extras para construir uma plataforma segura.


A última coisa com a qual você deseja lidar é ter um ataque ao seu site, resultando no vazamento online do nome e das informações do cartão de crédito de todos os seus clientes.


E o suporte técnico?

Imagine que você está no meio de sua hora de pico habitual e um cliente aparece para pegar um pedido que fez online. Depois de verificar em todos os lugares, você percebe que o pedido nunca chegou à sua cozinha, mesmo que o cartão de crédito do cliente tenha sido cobrado. A ordem está perdida no limbo.

Você pode consertar o relacionamento com esse cliente, mas e se isso começar a acontecer várias vezes por semana?

Muitas vezes, acredita-se que, quando uma plataforma de pedidos online está online, o trabalho pesado está feito. Mas, na verdade, é só o começo.


Manutenção cara

Digamos que você finalmente implemente uma solução interna, sempre há algo inesperado surgindo: bugs. Nenhum software é perfeito.


Isso significa que você terá que contratar um desenvolvedor em tempo integral ou assinar um contrato com uma empresa para corrigir seus bugs.


A manutenção do software é igual à manutenção do carro – você paga um preço pelo carro, mas sempre há taxas imprevistas. As plataformas internas de pedidos online são a mesma coisa - você precisa fazer um orçamento para bugs e taxas de manutenção.


Por isso a missão do Jotajá é simplificar a vida dos donos de restaurantes. Nossa equipe gastou tempo e recursos desenvolvendo uma ferramenta de pedidos online simples, rápida e intuitiva.

3 visualizações0 comentário